Jardim

O Solar de Ribafria foi mandado edificar em 1541, na quinta do Lourel, por Gaspar Gonçalves, a quem D. Manuel I, atribuiu alvará e brasão de armas, sendo um exemplar magnífico da arquitetura civil manuelina.

Da imponente construção, destaque para uma torre seiscentista, que segundo reza a lenda, “para que o proprietário de Ribafria dali pudesse avistar a Penha Verde, que lhe pertencia, como descendente do fundador D. João de Castro”. No ângulo poente está o escudo de Ribafria esculpido em pedra, e nos jardins um grande tanque, em cujas águas é possível ver a fachada do edifício e uma magnífica cisterna, com uma vasta sala com a sua abóboda de cantaria apoiada em arcos e colunas de eterna solidez.

Depois de vários anos abandonada, a Quinta da Ribafria abriu as suas portas aos sintrenses em 1 de maio de 2015, proporcionando desde então a todos os visitantes que a queiram conhecer diversos espetáculos culturais, desportivos e recreativos que se fundem entre a cultura e o ar livre.

 

 

IR PARA O TOPO